sábado, 22 de julho de 2017

LEÃO MATA HOMEM QUE DESOBEDECEU ÀS ORDENS DE DEUS

Foto: Reprodução/O Globo 

Um filho que desobedece aos pais pode sofrer sanções como, por exemplo, a proibição de sair de casa para brincar com os amiguinhos ou de ter acesso ao tão querido videogame. Contudo, essas consequências, embora desagradáveis, são suportáveis e duram um curto período de tempo. De qualquer forma, desobedecer não é uma boa opção, principalmente quando a punição é severa.

Quem gosta de pagar multa? Por mais que um motorista seja negligente e/ou imprudente, ele sempre se irrita quando é multado. Isso porque a punição machuca. Aliás, não apenas machuca, mas pode até resultar em morte, a exemplo do que ocorreu com os brasileiros Rodrigo Gularte e Marco Archer, executados em 2015 na Indonésia por tráfico de drogas.

Desobedecer aos pais, aos professores, às normas e leis de uma empresa, município, estado ou nação, acarretará em sanções proporcionais à gravidade dos fatos. E o que dizer da desobediência às ordens e mandamentos de Deus? O apóstolo Paulo, em sua epístola aos Gálatas, nos dá uma ideia: "Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará." (Gl 6.7) — quem desobedece sofrerá, de uma forma ou de outra, as consequências da desobediência.

Lembremos que foi a desobediência de Adão que fez com que a  morte entrasse no mundo. Deus, após criar o homem, o pôs no jardim do Éden e ordenou, dizendo: "De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás." (Gn 2.7-16,17). A morte aqui, além de física é, também, espiritual, pois "todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus." (Rm 3.23). Sim, todos pecaram, tendo em vista que a humanidade estava em Adão e por ele estava representada. Como isso se explica? Bem, isso é assunto para uma outra postagem. No momento, vamos saber que negócio é esse de um leão ter matado um homem que desobedeceu às ordens de Deus.

A Bíblia nos conta a história de um profeta que desobedeceu às ordens de Deus após ter dado ouvidos para a conversa de um "profeta velho". Era um homem de Deus, que recebeu uma ordem direta do SENHOR (1 Reis 13.1), mas que deu crédito à mentira, pagando com a própria vida pelo erro cometido. Vejamos conforme está registrado na Sagrada Escritura em 1 Reis 13.1-30:

1E eis que, por ordem do SENHOR, um homem de Deus veio de Judá a Betel; e Jereboão estava junto ao altar, para queimar incenso. 2E clamou contra o altar com a palavra do SENHOR e disse: Altar, altar! Assim diz o SENHOR: Eis que um filho nascerá à casa de Davi, cujo nome será Josias, o qual sacrificará sobre ti os sacerdotes dos altos que queimam  sobre ti incenso, e os ossos de homens se queimarão sobre ti. 3E deu, naquele mesmo dia, um sinal, dizendo: Este é o sinal de que o SENHOR falou: Eis que o altar se fenderá, e a cinza que nele está se derramará.

4Sucedeu, pois, que, ouvindo o rei a palavra do homem de Deus que clamara contra o altar de Betel, Jereboão estendeu a mão de sobre o altar, dizendo: Pegai nele. Mas a mão que estendera contra ele se secou, e não a podia tornar a trazer a si. 5E o altar se fendeu, e a cinza se derramou do altar, segundo o sinal que o homem de Deus apontara pela palavra do SENHOR. 6Então, respondeu o rei  e disse ao homem de Deus: Ora à face do SENHOR, teu Deus, e roga por mim, para que a minha mão se me restitua. Então, o homem de Deus orou à face do SENHOR, e a mão do rei se restituiu e ficou como dantes. 7E o rei disse ao homem de Deus: Vem comigo à minha casa e conforta-te; e dar-te-ei um presente. 8Porém o homem de Deus disse ao rei: Ainda que me desses metade da tua casa, não iria contigo, nem comeria pão, nem beberia água neste lugar. 9Porque assim me ordenou o SENHOR pela sua palavra, dizendo: Não comerás pão, nem beberás água e não voltarás pelo caminho por onde foste. 10E foi-se por outro caminho por onde viera a Betel.

11E morava em Betel um profeta velho; e vieram seus filhos e contaram-lhe tudo o que o homem de Deus fizera aquele dia em Betel e as palavras que dissera ao rei. 12E disse-lhes seu pai: Por que caminho se foi? E viram seus filhos o caminho  por onde fora o homem de Deus que viera de Judá. 13Então, disse a seus filhos: Albardai-me um jumento. E albardaram-lhe o jumento, e o montou. 14E foi-se após o homem de Deus, e o achou assentado debaixo de um carvalho, e disse-lhe: És tu o homem de Deus que veio de Judá? E ele disse: Eu sou. 15Então, lhe disse: Vem comigo à minha casa e come pão. 16Porém ele disse: Não posso voltar contigo, nem entrarei contigo; nem tampouco comerei pão, nem beberei contigo água neste lugar. 17Porque me foi mandado pela palavra do SENHOR: Ali, nem comerás pão, nem beberás água, nem tornarás a ir pelo caminho por que foste. 18E ele lhe disse: Também eu sou profeta como tu, e um anjo me falou pela palavra do SENHOR, dizendo: Faze-o voltar contigo à tua casa, para que coma pão e beba água (porém mentiu-lhe). 19E voltou ele, e comeu pão e bebeu água.

20E sucedeu que, estando eles à mesa, a palavra do SENHOR veio ao profeta que o tinha feito voltar. 21E clamou ao homem de Deus que viera de Judá, dizendo: Assim diz o SENHOR: Visto que foste rebelde à boca do SENHOR e não guardaste o mandamento que o SENHOR, teu Deus, te mandara; 22antes, voltaste, e comeste pão, e bebeste água no lugar de que te dissera: Não comerás pão, nem beberás água, o teu cadáver não entrará no sepulcro de teus pais.

23E sucedeu que, depois que comeu pão e depois que bebeu água,, albardou ele o jumento para o profeta que fizera voltar. 24Foi-se, pois, e um leão o encontrou no caminho e o matou; e o seu cadáver estava lançado no caminho, e o jumento estava parado junto a ele, e o leão estava junto ao cadáver. 25E eis que os homens passaram, eviram o corpo lançado no caminho, como também o leão que estava junto ao corpo, e vieram, e o disseram na cidade onde o profeta velho habitava. 26E, ouvido-o o profeta que o fizera voltar do caminho, disse: É o homem de Deus que foi rebelde à boca do SENHOR; por isso, o SENHOR o entregou ao leão, que o despedaçou e matou, segundo a palavra que o SENHOR lhe tinha dito. 27Então, disse a seus filhos: Albardai-me o jumento. Eles o albardaram. 28Então, foi e achou o seu cadáver lançado no caminho, e o jumento, e o leão, que estavam parados junto ao cadáver; leão não tinha devorado o corpo, nem tinha despedaçado o jumento. 29Então, o profeta levantou o cadáver do homem de Deus, e pô-lo em cima do jumento, e o tornou a levar; assim veio o profeta velho à cidade, para o chorar e enterrar. 30E colocou o seu cadáver no seu próprio sepulcro; e prantearam-no, dizendo: Ah! Irmão meu!

É claro que o que aconteceu com o homem de Deus não ocorre com frequência. Mesmo na Bíblia, temos poucos exemplos de um juízo divino imediato. Geralmente, o SENHOR dá tempo para que o infrator se arrependa dos seus atos de desobediência, pois Ele é tardio em se irar e grande em benignidade (Sl 103.8; 145.8; Jl 2.13). Exemplos como o de Nadabe e Abiú (Lv 10.1,2), do homem de Deus (1 Rs 13.1-30) e de Ananias e Safira (At 5.1-10) são raros. Mas, mesmo assim, devemos permanecer vigilantes, pois a justiça de Deus não falha e o Seu juízo um dia vem.

P.S.: A primeira imagem desta postagem mostra um homem em um Zoológico no Chile, em maio de 2016. Trata-se de Franco Luis Ferrada Román, 20 anos. O jovem tirou a roupa, entrou no recinto dos leões e passou a instigar os animais. Antes de realizar o ato insano, ele escreveu uma carta onde se intitula profeta e diz que o Apocalipse havia chegado e que Deus iria protegê-lo. Dois animais foram abatidos a tiros por uma equipe do zoológico. O jovem foi socorrido em estado grave.
   

PASTOR HAFNER